terça-feira, 20 de março de 2012

UM BRINDE AO TEMPO

Quem teve o privilégio de viver muito, sabe que o tempo é um mestre muito caprichoso. Às vezes, as suas lições são repentinas que quase nos afogam. Outras vezes elas se depositam devagar, como a conta-gotas, diante da avidez de nossas perguntas. E por isso, quem teve o privilégio de viver muito tempo, aprende a olhar com serenidade o turbilhão da vida. Amores ardentes se extinguem, urgências se acalmam, passos ágeis alentam. Enfim, tudo muda. Muda o amor, mudam as pessoas, muda a família, só o tempo permanece do mesmo modo, sempre passando. E é por isso que eu queria esta noite, erguer um brinde a ele, que esculpiu no meu rosto e na minha alma a sua marca, da qual eu tanto me orgulho. Então... um brinde ao tempo.


Fala de uma personagem de Nicete Bruno na novela da Globo “A vida da gente”.

Um comentário:

Expedito Gonçalves Dias disse...

Ainda não entendo o que chamamos de tempo. Acredito que seja uma desconexão que nos faz sair do presente que é a única realidade...
Abraços!