terça-feira, 15 de janeiro de 2013


Um comentário:

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Temos que aceitar as pessoas como elas são e aprender a conviver com as diferenças, aí que mora a beleza de uma convivência.
Já pensou tudo igual?
Um grande abraço e muito obrigada pela reflexão.